Uma dúvida adolescente..

          Não conseguia entender como Deus tinha feito criaturas tão detestáveis. Com suas brincadeiras idiotas, dificuldade de se comunicar e de entender também. Com aquela mania ridícula do toque, falar pegando, batendo.. Agrrrr! Isso me dava nos nervos... Meninos pra mim ficavam suados demais, falavam besteira demais, eram burrus demais.
          Por volta dos 13 anos, como não tinha ainda “ficado” com ninguém, cheguei a pensar que eu era lésbica, juro! Duvidei seriamente da minha opção sexual. Mas não era pra menos, todas as minhas amigas tinham namoradinhos e eu, eca! Achava um nojo, e a pessoa que eu mais amava no mundo era uma menina, minha melhor amiga Mia. Ainda por cima uma amiga minha, a Paulinha, não tendo noção de quanto aquilo estava me afligindo, certo dia falou assim:
          _Carol, isso é bobagem, não grila, não! Tenho uma prima que quando tinha a sua idade descobriu que era lésbica e fez um bicho de 7 cabeças, sabe?! Quando ela foi falar com a mãe dela, ela achou super normal, aceitou numa nice. Hoje ela é assumida e super feliz!
          _Hanrram.. Foia única coisa que consegui responder.
          Foi uma fase péssima! Até que resolvi conversar com a minha mãe da mesma forma que a prima da Paulinha. Talvez ela também aceitasse numa boa ou não, já dizia Caetano.
Cheguei e disse assim de sopetão que era pra não perder a coragem:
          _ Mãe, a minha amiga disse pra eu conversar com a sra. porque ela ta achando que eu sou lésbica, porque eu não fico com ninguém, como elas fazem!
Minha mãe tentou ficar séria, mas eu vi que estava morrendo de vontade de rir, a essa hora meus olhos estavam cheios de lágrimas, estava bastante corada e arrependida também. Ela sentou e perguntou:
          _ Mas você gosta de meninas???
          _ Eu gosto mais de meninas do que de meninos mãe, mas não tenho vontade de beijar nenhum dos dois se é isso que a sra. está perguntando! Respondi.
          _ Minha filha, não se preocupe. Você ainda é muito novinha pra estar com essas preocupações, e sabe do que mais?
          _ Hum?
          _ Acho que essas suas amiguinhas que são assanhadas demais.. Cada um tem a sua fase! Daqui a um tempo você vai rir de tudo isso, vai gostar muito dos garotos e se puchar a mim, até mais cedo do que eu gostaria... Nos rimos e nos abraçamos, foi tão bom, fiquei bem mais tranqüila!
          _ O que você acha de deixar pra namorar só de pois de se formar??? Ta bom, ta bom, depois que passar no vestibular e não falamos mais nisso! Ela brincou...
Ela tinha toda razão, mal sabia eu nessa época que um dia iria amar tanto um desses meninos já crescidos, mesmo ele continuando do mesmo jeito, suado, chato e meio lento, como todos os outros.

Trecho do capitulo Meninos e minhas dúvidas do meu livro
que ainda não tem nome e ainda não tem data pra sair... mas que já é o meu chodó!

O sonho


Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.




No sertão não chove e em mim sobram palavras...










As palavras e a agronomia
Coabitam em mim
Um lá vive porque ali nascera
O outro fora lá imposto
Um me causa apenas desgosto
O outro, alegria sem fim

Que chato seria se escreve fosse
Plantar vocabulário
Numa terra chamada caderno
Adubar com amor, revolta e esperança
E escrever a palavra inverno

E tão logo eu saberia
Se plantar apenas fosse
Fazer cultura rimar com semente
Poder vender grãos com idéias da gente

“Mas não se vive de escrever” disse meu pai
“E no sertão não chove!” rispidamente respondi
Chorei e pedi ajuda a outro Pai
Lembrei que: “Nem só de pão vive o homem”
E nesse momento apenas sorri
 
Copyright 2009 "Se é loucura, então melhor nem ter razão..." All rights reserved.
Free Blogger Templates by DeluxeTemplates.net
Wordpress Theme by EZwpthemes
Blogger Templates