As coisas que escrevo

Meus versos ruins nunca conseguiram dizer exatamente o que eu queria exatamente da forma que sinto. Fagner, Lulu Santos, Amarante, Renato Russo, Vander Lee... Ah esses sim desvendaram certas vezes com tantos detalhes o que senti que chegaram a me assustar. Quantas vezes eles me emocionaram. Será que já se sentiram como eu? Com uma bela obra que se encaixa tão bem na vida dos outros, mas que falta sempre algo da sua própria?
Gosto do que escrevo e me angustia não escrever, mas sempre falta algo a dizer! Como se lá no subconsciente eu dissesse a meus dedos para não escreverem tudo... Tudo não! Se não amanhã o haverei de escrever? Se não aos meus amores que surpresa proporcionarei? Coisas de poeta, "coisas de Mayara Mader".

À meus amores...

Durante toda a vida, seja ela breve ou longa (quem acharia uma vida longa?) as pessoas amam, mesmo as que dizem que não, esses então amam sofregamente calados. Algumas pessoas as têm o dom de amar apenas uma vez... lindo como uma história de novela. A maioria, porém, passa a vida passar por amores, a acreditar e duvidar. Vivendo e morrendo a cada dia... errando, errando, errando e um dia quem sabe acerte.
Amei tantas vezes e amo. Sim! Porque o amor que acredito é infinito, quando ele cresce em mim não morre mais, quisera eu poder transformar em minha família os amores que outrora vivi... Sonho longínquo. Mas de alguma forma tenho que mostrar a importância certa que todos tiveram e ainda tem na minha vida e que esse anúncio então seja dado por mim formalmente:
Venho por meio deste, dizer que ainda os amo e me despedir (de certa forma) nesse momento para partir numa nova empreitada e assumir o maior compromisso que acredito dois corações possam fazer. Mesmo sabendo que todos os amores são eternos e que será difícil não te-los presente, percebi que na verdade só se tem um amor da sua vida.
Um dia ao me despedir de certo amor disse com convicção:
_Você é o amor da minha vida!
_Não! Você está me abandonando e o amor da sua vida deixará de ser eu. O amor da sua vida será o homem que você escolherá para dividir a sua vida com ele. _disse ele sabiamente, mas com revolta.
E eu sempre quis duvidar do que tinha certeza e fugi desse tal amor da minha vida por algum tempo, havia ainda tantos amores... Um roqueiro, um forrozeiro, um chato, um infantil, um cabeludo, um virtual ou aquele amigo de infância. O que eles tinham em comum apenas o fato de um dia terem me amado e eu a eles, não sei como, mas tenho certeza disso.
Tanto ‘arrudeio’ e declarações pra dizer simplesmente que vou casar... Pois é, com aquele, o primeiro, o ingênuo (e agora nem tanto), o que todo mundo já sabia. Vou casar com o menino dos meus olhos, pensamentos, aquele igualzinho ao dos meus sonhos, aquele que um dia disse ser o amor da minha vida. E hoje rio ao olhar pra ele do meu lado na cama e ver que naquela conversa nos dois tínhamos razão.

Escrevi esse texto num dado momento em que tive certeza do que eu queria, 
um momento bem raro pra mim, 
confesso.
Esperei um pouco antes de postar, queria que fosse o poste 
de vespera de casamento ou quando a data tivesse definida,
sei lá.. 
Fato é que o tempo passou, o casamento não
ocorreu. Mas eu quero deixar aqui registrado que eu quis,
que um dia eu não tive dúvidas...
Quero registrar aqui porque talvez esse momento não ocorra mais.

Sentimental...



É tão vazio pra mim estar aqui com você...

Estamos ouvindo musicas que gosto. Fazendo coisas que gosto. Conversando sobre tantos ou quantos assuntos eu possa inventar. Mesmo assim é vazio demais pra mim.
Eu gosto de estar com você, mesmo que toda vez que te veja eu me arrependa. Talvez você seja exatamente aquele cara que todo mundo achou que um dia eu iria encontrar. Mas você não é o cara que eu quero. Sei que tenho que aprender a amar e a ter mais consideração pelas pessoas, você seria um ótimo professor me fazendo passar por tudo que já fiz outros passarem... Mas não da. Definitivamente não é o que quero e muito menos o que eu preciso.
Gosto do teu beijo, da tua pele e do teu cheiro, mas eu não gosto de você. Você me desafia, mas não me conquista, me quer por perto assumidamente, mas não consegue deixar seu passado seguir. Eu entendo, perfeitamente, mas isso é parecido demais comigo pra eu gostar.
Você está buscando coisas em mim que eu não tenho, estou tão perdida quanto você e tão cansada de começar coisas que eu já sei o final que não tenho coragem mais uma vez.
Você tem um bom Inglês e “this is so sweet”... Sua inconstância é assentimental, deve ser a tal diferença dos sexos. O engraçado não é nem o teu sorriso que me encanta é o modo como você sempre me convence e ignora os meus "Não's".
Estou nesse instante a te olhar daqui de um cantinho do chão do seu quarto e o que eu vejo me agrada. Enquanto você canta, acho lindo e penso no quanto pequenos detalhes fazem a diferença e então você fala alguma coisa irritante e acaba com tudo.
Nosso "namoro" vai acabar logo todo mundo veria se soubessem. E vai ficar marcado de um forma que eu nunca pensei e aconteceria comigo, como meu menos amor, se é que essa expressão existe... E será apenas isso.

Make Love

Eu não amo você e quem não ver, não é? Você chegou agora.. Chegou com conversas de menino, com sorriso de criança e me fez perder a hora. Mas o que é isso então? Não é amor, não... Eu gosto de você desde que chegou e por um momento até pensei: “Não! De jeito nenhum... Esse menino não.”, e de que adianta esse pensamento se ele é só mais um dentre tantos que você está, não parei de pensar em você.
E não é amor, repito, é prazer. Um prazer assim de tudo, de ouvir a voz e rir de besteiras, de sentir tua pele e falar beijando a orelha. É um tal de querer fazer... Fazer comida, fazer carinho, fazer mocó, fazer docinho assim tudo junto.
Não amaria você, não! Mesmo você tendo destruído meus muros e rompido minhas barreiras só porque eu não quero mesmo e depois talvez vire birra. Você me conquistou sim, com esse jeito de “não to nem aí”, mas sempre aqui. Mas amor não, amor é mais, eu vejo isso. Eu vejo uma porção de coisas em você e mesmo que uma grande parte não me agrade, o que restou foi suficiente e me deixou aqui pensando no amor que não existe.
Esse tal amor que pode nascer a qualquer momento, mas que ainda não está aqui e que bom que não está. Não vou inventar amor dessa vez, vou gostar assim... e fazer amor mesmo que o amor nem exista mais em mim.

Sonho de dia dos namorados...

Ontem tomei um porre daqueles, com direito a ligações fora de hora e “eu te amo” à amigos, a todos os que eu vi. Um porre pra esquecer o dia seguinte... Acordei com a maior ressaca da minha vida no dia ‘D’, naquele dia em que todos querem uma companhia. Dia 12... Tomei o caldo da ressaca, coloquei o celular no silencioso e tentei dormir, pra ver se passava logo. Pra ver se chegava logo amanhã.
Só que nessa tarde eu sonhei com você e foi o melhor presente que eu poderia ter dado pra mim mesma nesse dia tão chato.. Nesse domingo em que todos suspiravam amor ou angustia. Eu não queria isso, queria esquecer o que as pessoas teimavam em lembrar e colocar na tv e nos muros da cidade. Não quero um namorado, nem esse dia inventado, mas eu queria você. E tive, em sonho eu sei... Mas foi tão bom!
E no meu sonho perfeito eu fiz panquecas que ficaram uma delicia e a sobremesa foi melhor ainda, nos dois inventando amor, mexendo no que não podia. E a gente assistiu filme, dormiu e comeu mais uma vez e mais uma vez sobremesa ou sobre cama se assim preferirem.
Acordei já de tardezinha com uma dor de cabeça de ressaca, mas sorri, lembrei de nos dois no meu sono enquanto bebia toda a água que podia. Tentei dormir mais um pouco pra ver se você voltava, mas não deu e tanto faz, nem queria mesmo dormir, queria só pensar mais um pouco e pensei... passei a noite inteira pensando "Aaaa, se fosse verdade".


Ps- Tá meio confuso..mas é que sonho é assim mesmo..rs

Escute a voz do amor quando ele disser esse tipo de coisas.

       Tem um momento na vida da gente que o amor parece que some. Sabemos que não sumiu de verdade, que está aqui dentro de nós em algum lugar bem escondidinho, mas a gente prefere nem mexer.
       Só notamos que ainda existe quando ouvimos uma música que já embalou um amor ou quando vemos um filme de romance daqueles que temos vontade de viver. Percebemos então que ainda somos os mesmos, só que o nosso lado amor, ta com uma preguiça, cansado, sabe?
       Então ele fica ali num cantinho da gente o tempo todo sussurrando na nossa cabeça:
       _Aproveita, vai brincar, que já, já eu to voltando.
       Eu respondi:
       _Então ta! Fui...
       E você?

Estive pensando...

As coisas começam a fazer sentido para mim... Trabalho, profissão, casamento e satisfações. Não que eu goste, mas agora pelo menos não me causam mais agonia. Consigo enxergar o motivo das coisas, mas ainda assim não me sinto totalmente confortável.
Estou com tanto sono, assisti filme até tarde ontem, pensei nas contas, nas notas e no meu futuro. O tempo tem passado pra mim como passa pra todo mundo, só demorei um pouco a perceber.
Quando olho pra mim ainda vejo os mesmos sonhos e um sede enorme de ser feliz, sumiu apenas a necessidade de que seja imediato. Desacelerei e é mais tranquilo desse jeito. Mas se quando estava a mil não consegui como será agora, então?

Seu jeito de me amar...

Gosto da sua presença e da forma como olha pra mim... Só que ainda não aprendi a fazer o amor nascer em pedras e é isso que meu coração é hoje. Talvez você desista tamanha seja minha frieza e tudo bem, não vou chorar... Queria apenas dizer, mesmo que você não veja, o quanto gosto desse seu jeito de me amar.

Nunca mais você...

Sempre imaginei meu futuro como um momento feliz com você ao meu lado. E mesmo tendo terminado tantas vezes, em cada termino no meu pensamento existia a idéia de que logo, logo, depois que eu vivesse, amasse e construísse tudo que eu precisava construir sozinha, aí sim eu estaria pronta pra você. Egoísmo eu sei, estou tentando ser sincera.
A cada volta eu pensava estar pronta, talvez eu apenas quisesse estar e passados alguns meses minha cabeça voltava a fazer planos solitários e enchia-se de se`s e eu ficava distante, cada vez mais reclusa e infeliz. Só podia ser coisa do amor mesmo, essa idéia de juntar nós dois, qualquer um podia ver que não daria certo, qualquer um que conhecesse a minha euforia e a sua seriedade. A felicidade que eu buscava era tão diferente da sua...então eu terminava outra vez.
Só que se ao teu lado eu não estava feliz, não foi longe de você que eu encontrei essa tal felicidade. Como se sempre faltasse algo. Hora você, hora eu mesma. Como se tivesse que viver esse eterno paradoxo.
Dessa vez eu sofri mais do que de costume, mas chorei bem menos e acho que amadureci um pouco mais também. Eu tentei mais uma vez e mais uma vez me anulei, só que agora não foi eu que desisti, dessa vez eu n ia desistir eu tentaria até o fim e quem sabe com o tempo as dúvidas desistissem de bater em um porta que não abre. Ai você cansou de mim...
Eu entendi cada palavra que você disse, como nunca havia acontecido e mesmo concordando eu chorei e sofri e não foi “só porque é triste o fim”, foi porque o amor não acabou, mas consegui ver naquele momento o fim de verdade.
Não quero mais viver em conflitos e já que a gente não da certo mesmo, vou tentar tirar você do meu final feliz.

Tem músicas que mexem comigo..


Firmamento
(Cidade Negra)

O que é que eu vou fazer agora
se o teu sol não brilhar por mim
Num céu de estrelas multicoloridas
existe uma que eu não colori
Forte, sorte na vida, filhos feitos de amor
Todo verbo que é forte
se conjuga no tempo
perto, longe o que for
Você não sai da minha cabeça

e minha mente voa
você não sai, não sai, não sai, não sai...

Entre o céu e o firmamento
não há ressentimento
cada um ocupando o seu lugar
não sai não, não sai, não sai, não sai, não sai...
O que é que eu vou fazer agora
se o teu sol não brilhar por mim
num céu de estrelas multicoloridas
existe uma que eu não colori
Forte, sorte na vida, filhos feitos de amor
Todo verbo que é forte
se conjuga no tempo
perto, longe o que for
você não sai da minha cabeça
e minha mente voa
você não sai, não sai, não sai, não sai...
Entre o céu e o firmamento
existe mais coisas do que julga
o nosso próprio pensar
que vagam pelo tempo
e aquele sentimento de amor eterno

Tomara que passe logo!

É muito triste ver um amor se desfazer em nada. Ver as más lembranças superando a boas. É difícial até acreditar que era amor de verdade, depois que passa... Um amor daqueles não deveria acabar assim, vai contra a ordem natural das coisas. Amores verdadeiros deveriam ser pra sempre.
É doloroso chegar em um momneto da vida e perceber, que a verdade é mais dolorosa que a mentira, que as pessoas não são aquilo que a gente espera e que o pra sempre é um momento muito raro. É cansativo tentar tantas vezes e na maioria morrer na praia...
A vida é uma loteria e a nossa missão aqui é tentar acertar independente das probabilidades, daí você tira o tamanho da dificuldade. Eu to tentando.
Só que quando acontece a coisa mais triste, difícil e dolorosa da sua vida, você cança mesmo. E meio que se anestesia, deixando o tempo passar pra ver se cura, tomando porres pra ver se esquece, comendo chocolate e mais chocolates pra ver se consegue dalí titar um pouqinho de felicidade. E reza todos os dias para que isso tudo passe logo.
 
Copyright 2009 "Se é loucura, então melhor nem ter razão..." All rights reserved.
Free Blogger Templates by DeluxeTemplates.net
Wordpress Theme by EZwpthemes
Blogger Templates