Mais uma vez apenas..

Quantas tardes nós passamos de bobeira... Para mim bastavam teu sorriso e abraço. Trocamos músicas e versos, entre teu riso e minhas lagrimas. Esses últimos dias não eu consigo não pensar em você, isso tem sido um tormento.
Penso que bom seria mais uma vez eu notar que falava em mim antes da minha chegada ou que lavou o cabelo só pra me agradar.
Que bom seria de novo, nem uma vez apenas, aquela noite na praia tomando banho de calça jeans, rolando na areia e sentindo teu beijo.
E ainda mesmo só por mais uma vez que descobríssemos aquela lagoa azul e tomássemos banho de bica. No sol de rachar ou a lua cheia.
Seria muito bom, nem que por apenas mais uma tarde de novo eu voltasse a ser tua princesa e você meu enigma favorito.
Bom mesmo seria se pelo menos por mais uma vez voltássemos a ser só eu e você. Como quando sua presença costumava me deixar em paz, seu abraço me fazia pensar em coisas boas e seu sorriso inspirava meus mais belos textos.
Quem sabe um dia nem que remoto, possamos de novo ter mais uma daquelas conversas que me faziam inventar planos infalíveis de fuga naquelas nossas tardes de bobeira em que você se tornou “sempre” em minha vida.

"O amor fez parte de tudo que no guiou, na inocêcia cega, no risco das palavras e até no risco da palavra amor.."

Vida, vida

Vida minha, morte súbita
Morte vinha e vida curta
Vida finda e em morte permanece
Quando a vida esfria a morte aquece

Sinto na morte profundo esmero
A que me traga o que espero
A vida eterna de aprender

Para que um dia sem pesar
Eu não precise mais viver
Pois alcançarei por lutar

A verdade do que é amar
Vida fala morte grita
Vida, vida

Estou ficando velha, sou careta, mas fui pro Ceará Music 2010

Depois de fazer um esforço tremendo durante quase metade do ano pra fingir que eu não tava nem um pouco a fim de ir para o Ceará Music. Tentei lembrar de todos os contras da ultima vez tinha ido, há três anos atrás. Tinha tanto pré-adolescente, semi-emos que dava agonia. Pensei também na prova de "Anatomia e fisiologia animal" na terça e principalmente na minha total falta de dindim.
Mas eis que na ultima sexta eu me desesperei. No sentido mais real da frase. Comecei a fazer o caminho contrário e pensei em todos os prós para eu ir. Em como o show do Los Hermanos foi perfeito e tão cedo eles não fariam outro, em quanto tempo fazia que eu não ia à um show que eu realmente gosto e que tem coisas que o dinheiro não compra, mas para todas as outras existe a pressão psicológica com seu pai/padrasto.
Então assim foi, liguei pro meu padrasto e fiz o maior drama porque ele não tinha me dado presente no dia das crianças (aushaushuahs, Juroooo!) e é lógico que eu dei logo a solução, que seria ele me dar o dinheiro pra eu comprar meu ingresso. Quando falei pra minha mãe que ia ela começou dizendo que eu não era mais adolescente, daí em diante eu liguei o mudo e não ouvi mais nada. Fala sério isso lá é coisa que se diga? Só pra constar eu tenho 22.
Mas esses só foram os primeiros obstáculos. A Roupa! Estava decidida a ir com um vestido de bolinha e o com meu velhíssimo velho All Star de guerra que há alguns anos eu não usava. Tava querendo parecer mais nova e tal. Mas na hora que a minha irmã viu, disse:
_Mayara, tu ta parecendo uma velha querendo ser adolescente. Hoje em dia ninguém se veste mais assim! _Pronto! Eu definitivamente estava ficando velha, acho que minha mãe tinha razão. Então ela mudou completamente o meu look, queria que eu fosse de Adidas, fala sério, aí já era demais. Fui de short, batinha branca, brinco de pena e Havaianas amarelas (minha mãe me mandou trocar e nessa hora quase que eu fazia uma ligação pra trocar de mãe isso sim...rs).
Não tinha com quem eu ir! Fiz todas as ligações possíveis e imagináveis e nada de carona. Consegui falar com o Diego, ele tava na casa do Robinho I e iriam de ônibus, resolvi então ir de ônibus com eles. Infeliz idéia! Acabamos indo de carro, só que assim que a gente saiu de casa eles começaram a fumar maconha. Que troço fedorento do caralho. O Di ficou logo com cara de mongol e falando merda (com o perdão da palavra). A salvação foi que fomos pegar a Nágila e o Yuri pra irem com a gente, apesar do aperto (fomos eu e a Nágila no banco da frente), foi o que me fez ficar menos enfezada com aquela situação.   Definitivamente,    percebi   que     sou careta e odeio gente chapada perto de mim.
Próximo desafio, o ingresso. Estavam vendendo de R$70,00, quase que eu tive um troço, procurei, procurei, pechinchei, pechinchei até que consegui por R$60,00. Os meninos acabaram não entrando, estavam com ainda menos grana do que eu que acabei entrando com míseros R$7,00 e um passe card pra vouver voltar pra casa quando amanhecesse o dia caso não encontrasse ninguém.
Daí em diante sem mais desafios, eu estava dentro do Marina Park. Encontrei a Cris e a Lídia, mas elas iam pro Front Stage, povo chique é outra coisa..rs
Encontrei também o pessoal da casa da sopa, Marcelo(com a perna engessada), Samara, Marcilia, Rafael, Robinho II(é outro) e o Andim e a Juliana apareciam de vez enquando. Depois do show da Pity inteiro com o celular sem conseguir pegar consegui encontrar a Lee e a Vitória. Ficamos todos juntos.
O show do Los Hermanos foi o segundo. O Robinho II, a Lee, a Vitória e eu fomos bem pra frente, na verdade nem tão frente assim, o Front Stage era enorme palhaçada, a gente estava quase na grade e não dava pra ver quase nada. Mas tuuuudo bem eu curti muito, cantei todas as músicas, a Lee morreu de rir comigo emocionada com a música “Sentimental” e quando acabou eu tava afônica. Ainda era 00:00 (meia-noite) mas pra mim já tinha valido a pena. Los hermanos é definitivamente a banda que eu mais gosto! Lógico que eu achei que faltaram muitas músicas, mas por outro lado, não tiraria nenhuma do repertório, o fato é que eu queria mais. Agora só me resta esperar...e continuar: “Ia,Ia se eu peco é na vontade de ter um amor de verdade..”
Apesar de eu não gostar muito de reggae o show do Natiruts foi bem divertido e eu sabia cantar quatro músicas e até dancei, pensando eu que tava abalando, daquele jeito, igual uma doida! O do Capital Inicial foi muito bom também, bem melhor que o ultimo que eu tinha ido que o Dinho estava às quedas, sei lá de que. A gente inventou de ir comer bem na hora do mais esperado (fora o dos Hermanos), idéia de girico passa o show do Paralamas do Sucesso quase todo na fila do Calzone e quando eu pensei que ia assisti o final o Horlandinho ligou pra Lee dizendo que já ia pra casa, não podia perder a carona!
Cheguei em casa as 5h da manhã, exausta mas totalmente realizada. 
Foi muito bom!

O peso da minha vida

Meus olhos estão pesados...
Ontem tomei um calmante pra ver se dormia melhor, acho que ainda esta fazendo efeito.
Minha cabeça esta pesando...
Os pensamentos passam rápido! As pessoas passam e eu fico só.
Meus ombros estão pesados...
Como se todos os problemas da humanidade tivessem decaído sobre eles.

Ouço o que a professora diz, mas não escuto.
Vejo meu futuro, mas não consigo enxergar.

Esses dias tudo me parece lento, mas mesmo assim faltam horas no meu dia...
Só tenho vontade de escrever!

Isso que é amor...

Esses dias conversei com minha mãe sobre como as pessoas sempre esperam ser felizes em seu relacionamentos e esquecem a essência do amor, que é exatamente fazer o outro feliz sem se preocupar tanto com a sua própria felicidade. Preciso aprender!

♫♪
"Eu sou um poeta e não aprendi a amar"

Minha cabeça é doida e tem trilha sonora..

Essa música, “Maurício” da Legião Urbana, não sai da minha cabeça. Em especial a parte que diz: “Dizem que a solidão até que me cai bem”, entre outras.
Estava pensando em estudar, estava querendo conversar.. “São pensamentos soltos”.
Ao mesmo tempo em que Maurício tocava na minha cabeça, eu ensaiava um texto pra dizer ao professor o quão eu era inteligente, mas que aquilo de condutividade elétrica e salinização da água simplesmente não me interessavam. Mas eu sabia a resposta dele, viria do âmago de sua sensibilidade agronômica:
_Eu não tenho nada haver com isso!_ simples assim.
Em fleches, também pensava em alguém que eu pudesse ligar para conversar, sobre amores, sobre a vida ou sobre o filme que assisti ontem.
Minha cabeça é doida, confusa e rápida. Pouca gente é capaz de entender, agora mesmo não consegui pensar em ninguém.
Acho que algumas pessoas, na verdade, tem uma visão distorcida de mim ou do que eu espero de mim mesma. Isso às vezes me incomoda, mas na maioria não. Mesmo assim prefiro a solidão. Não ter quem magoar ou quem incluir em planos. E eu sei que isso se chama: Egoísmo! É que “eu sou um poeta e não aprendi a amar..”
Minha cabeça é assim mesmo, é doida, confusa e metamórfica. Essa é fácil: "Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opnião frmada sobre tudo"
E além de tudo tem trilha sonora!

Contrastes e Feições


O branco dos teus dentes
contrasta com o negro dos teus olhos.
O marrom da tua pele
cobre o vermelho do teu pulsar.

O teu odor incandescente (suspiro)
intercala com o transparente do teu respirar.
Teu gosto caliente,
ao céu quer me levar;

Um olhar arregalado que só você sabe me dar,
teu sorriso imaculado com dom de encantar.
Inconfundível. Tudo: gestos, feições, caras e bocas.

Te vejo e demoro a sentir meus pés no chão,
tamanho "back" que me causa,
descobrir, toda vez, mesmo sem querer,
um novo detalhe magnífico no teu ser.

Que bom seria/será

Hoje sonhei que minha vida era do jeito que sonhei que seria.
Estava com uns 30 anos, trabalhava como jornalista, num desses programas em que se viaja o mundo todo mostrando a beleza desses lugares. Foi tão real!
No mesmo sonho eu falei duas vezes sobre o quanto eu era feliz e realizada com a minha vida. Como fazia exatamente o que pensei que faria.
Que esse sonho seja então um bom pressagio...

Na ladeira

Nessa minha brincadeira de te amar, te magoar
Sem-eira-nem-beira
Eu te vejo na ladeira
Me seguindo com o olhar

Eu te jogo a qualquer um que te fitar
Mas até você
Sem-eira-nem-beira
Consegue enxergar

Que meu desejo me consome
Penso até em trocar de nome
E fugir pr’outro lugar

Então eu olho pra ladeira
E mais uma vez
Sem-eira-nem-beira
Eu procuro o teu olhar

Será então a minha sina
Que carrego desde menina
Te esnobar por te amar?
 
Copyright 2009 "Se é loucura, então melhor nem ter razão..." All rights reserved.
Free Blogger Templates by DeluxeTemplates.net
Wordpress Theme by EZwpthemes
Blogger Templates